Outras formas de visualizar o blog:

terça-feira, 22 de maio de 2012

Professor medieval: cavaleiro andante no mundo do pensamento

Eu peguei restos de uma concepção do homem que vai espantar muito aos senhores. A mais bela condição para o homem civil era ser professor universitário.

Mas professor universitário especialmente, porque ele era uma espécie de cavaleiro andante no mundo do pensamento.

Então, ele ia refutar os sofismas abomináveis, e ia esmagar os hereges mostrando que estavam falsos nisso, naquilo, naquilo outro, e passava a vida pensando nisto e combatendo os inimigos de Cristo com o pensamento.

Bom, o arquétipo disso foi São Tomás de Aquino. Hoje seria um exagero estender a figura de São Tomás de Aquino a todos os professores universitários.

Mas, na Idade Média não, porque ele encarnava um ideal que muitos professores universitários procuravam seguir.



O professor universitário que não vara com a espada os inimigos da fé, mas vara com a argúcia da inteligência os erros contrários à fé, ele forma alunos que são por sua vez capazes de perfurar as heresias, e assim construir as muralhas de pensamento que defendem a fé. Então, ele é mais ou menos do que o guerreiro?

Aos professores Nossa Senhora chamou para horizontes mais insaciáveis. São Tomás de Aquino, até onde ele foi? E quanto outros, não é verdade?

O que é preciso é que cada um na sua condição e sem ter a ambição de se promover, tenha as mais altas cogitações e queira fazer do modo mais perfeito aquilo que é próprio à sua profissão.

(Fonte: Plinio Corrêa de Oliveira, 28/2/91. Sem revisão do autor)




GLÓRIA CRUZADAS CASTELOS CATEDRAIS HEROIS ORAÇÕES CONTOS SIMBOLOS
Voltar a 'Glória da Idade MédiaAS CRUZADASCASTELOS MEDIEVAISCATEDRAIS MEDIEVAISHERÓIS MEDIEVAISORAÇÕES E MILAGRES MEDIEVAISCONTOS E LENDAS DA ERA MEDIEVALJOIAS E SIMBOLOS MEDIEVAIS

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo comentário! Escreva sempre. Este blog se reserva o direito de moderação dos comentários de acordo com sua idoneidade e teor. Este blog não faz seus necessariamente os comentários e opiniões dos comentaristas. Não serão publicados comentários que contenham linguagem vulgar ou desrespeitosa.