Outras formas de visualizar o blog:

terça-feira, 20 de novembro de 2012

Festim medieval na corte do Duque de Borgonha





Um dia do ano de 1454, Felipe o Bom ofereceu uma festa maravilhosa em seu palácio de Dijon, deslumbrando mais uma vez seus convivas, apenas refeitos dos faustos de seu muito célebre 'banquete do Faisão'. “Point de Vue” estava na festa.

Há muito tempo, sonhei com a culinária medieval. Menosprezada durante o Grand Siècle (século XVII), e tida depois como muito “mediana”, à semelhança de sua época, ela hoje conhece uma recuperação de prestigio.

Nossos paladares, tornados curiosos, abrem-se ao exotismo das culinárias orientais, das quais a medieval é considerada bastante próxima. Meus fracos a respeito de uma Idade Média de livro de Horas fizeram o restante: resolvi (terá sido um dia; terá sido uma noite?) empreender a viagem.

terça-feira, 6 de novembro de 2012

Os privilégios do Vale do Roncal, exemplo de sociedade orgânica não planificada – 4

O tributo medieval das três vacas é pago com vacas pirenaicas
O tributo medieval das três vacas é pago com vacas pirenaicas

continuação do post anterior

A origem do Tributo

As executórias do Vale descrevem este velho direito com as seguintes palavras:

“Não é fácil que em Navarra, e em algum outro reino ou província, encontre-se honra tão singular como a que reside no Vale de Roncal de receber o tributo desde tempo muito antigo (dos habitantes) do Vale de Baretous, seus vizinhos, vassalos do Rei Cristianíssimo (da França), de três vacas da mesma dentadura, pelagem e cornadura, que entregam todos os anos no limite, confim e divisão dos dois reinos; e o preito de homenagem que lhe prestam os de Baretous de manter paz e subordinação aos roncaleses; e se em alguma ocasião foi-lhes recusada alguma das três vacas por defeito de uma das três qualidades, foram substituídas de noite na praça de Isaba, evitando a vergonha de serem vistos nessa ação, sem que o préstimo que os franceses tiveram na Espanha pudesse obter-lhes a dispensa de tributo tão notável”.