Outras formas de visualizar o blog:

terça-feira, 29 de março de 2011

O Pálio de Siena, relíquia palpitante de vida da Civilização Cristã (3)

Palio di Siena, a cidade medievalContinuação do post  anterior
 
Entre a "prova generale" e a "provaccia", um banquete

Nos dias que antecedem a corrida, a cidade toda se agita com os preparativos.

A municipalidade anuncia em termos solenes a sua próxima realização, as contradas se aprestam, as casas são enfeitadas, preparam-se as vestes para o desfile, ninguém comenta outra coisa senão o Pálio: Siena vai viver seu grande dia.

A corrida tem regras muito peculiares, a começar pelo sorteio dos cavalos entre as contradas.

terça-feira, 15 de março de 2011

O Pálio de Siena, relíquia palpitante de vida da Civilização Cristã (2)

Madonna del Voto, Siena, a cidade medievalContinuação do post  anterior
 
Em louvor da Virgem

O Pálio não é apenas uma festa esportiva e guerreira, é também uma comemoração religiosa. A primeira corrida se realiza no dia 2 de julho, em honra da Madona de Provenzano, e a segunda a 16 de agosto, em louvor de Nossa Senhora da Assunção.

Esta especial devoção dos sienenses para com a Mãe de Deus, a Quem elegeram como Padroeira da cidade, tem origens muito antigas. Nos tempos do apogeu militar, partindo para a guerra eles ofereciam a Nossa Senhora as chaves das nove portas de Siena, para alcançarem sua proteção no combate.

Em agradecimento pelas vitórias conquistadas, erguiam-lhe capelas e oratórios. Na véspera da batalha de Monteaperti, dedicaram a cidade a Nossa Senhora da Assunção; a Ela consagraram a catedral.

Palio di Siena, igreja, a cidade medievalNessa época, em que todas as atividades humanas eram vivificadas pelo sopro do Catolicismo, era natural que as próprias comemorações guerreiras tivessem uma nota profundamente religiosa.

terça-feira, 1 de março de 2011

O Pálio de Siena, relíquia palpitante de vida da Civilização Cristã (1)


Quem, viajando pela Toscana, chega de noite a Siena, e após atravessar suas majestosas muralhas percorre suas ruas antigas e tortuosas, cheias de mistérios e de encanto, até a Piazza del Campo, centro da história da cidade através dos séculos, e subindo pela Via di Cittá encontra a catedral, a mais linda jóia da arte medieval italiana, na riqueza de seus mármores e mosaicos, sente a impressão de ter penetrado num mundo de sonhos.