Outras formas de visualizar o blog:

terça-feira, 1 de março de 2011

O Pálio de Siena, relíquia palpitante de vida da Civilização Cristã (1)


Quem, viajando pela Toscana, chega de noite a Siena, e após atravessar suas majestosas muralhas percorre suas ruas antigas e tortuosas, cheias de mistérios e de encanto, até a Piazza del Campo, centro da história da cidade através dos séculos, e subindo pela Via di Cittá encontra a catedral, a mais linda jóia da arte medieval italiana, na riqueza de seus mármores e mosaicos, sente a impressão de ter penetrado num mundo de sonhos.



No silêncio e solidão da noite, a cidade como que esconde o que tem de atual, de moderno. Paira no ambiente apenas o perfume da civilização medieval, da qual ela foi um glorioso expoente e é hoje fiel testemunho.

Siena, Piazza di Campo, a cidade medievalSiena foi na Idade Média um dos centros mais florescentes da Itália, pelo valor militar e pelo gênio artístico de seus filhos.

Mas foi grande sobretudo pelo espírito católico que os vivificava, e que deu à Igreja Santa Catarina e São Bernardino, aos quais seu nome está imortalmente ligado.

Expoente outrora da civilização cristã, hoje a cidade não é senão um retrato do que foi.

Duas vezes por ano, contudo, ela revive, os habitantes retomam os trajes antigos, as corporações de artesãos ressurgem.

Bandeiras medievais são hasteadas, ouvem-se trombetas e tambores de guerra, e, como que saído por encanto de alguma iluminura, um esplêndido cortejo entra na Piazza del Campo ante os olhos maravilhados dos espectadores.

E a festa do Pálio, realizada tradicionalmente desde o século XIV, na qual Siena parece voltar ao passado, oferecendo uma visão encantadora da alma guerreira, artística e religiosa da Idade Média.

Palio di Siena 1, a cidade medievalSéculos de glória militar

Siena é uma das cidades mais velhas do mundo. Foi na Antiguidade um centro etrusco, depois gaulês, e por fim romano.

Nos primórdios da Idade Média era constituída por três povoações em redor de outros tantos castelos: Castel Vecchio, Castel di Val di Montone, agora convento dos Servos de Maria, e Castellare de Camollia, hoje desaparecido.

Palio di Siena, a cidade medievalDepois esses pequenos burgos cresceram até se encontrarem em torno da Piazza del Campo, que se tornou o centro de Siena.

Ali se edificou, em 1297, o Palácio Público, com a torre Mangia, de 102 metros de altura.

Seu sino marcava a vida da cidade, soando alegre nas festas, fúnebre nas calamidades e vibrante ao chamar para a guerra.

Sucederam-se séculos de glória militar e de florescimento artístico.

Foi construída a catedral, toda de mármore, listrada de preto e branco, a obra-prima do estilo gótico italiano.

Duccio de Buoninsegna criou a famosa escola sienense de pintura, que no século XIV alcançou seu apogeu.

Em 1555, porém, após uma resistência heróica, a cidade foi dominada pelas forças de Carlos V e anexada ao ducado da Toscana, perdendo para sempre sua independência.

A Piazza del Campo, coração da cidade, é semi-circular e apresenta uma ligeira depressão em frente ao Palácio Público. É rodeada de mais dois palácios e de velhas mansões.

Siena, Piazza di Campo, panoramica, a cidade medieval.
Por ocasião da corrida, demarca-se uma larga pista entre os edifícios e o centro da praça — pista muito perigosa, devido a dois ângulos retos e à depressão a que nos referimos, exigindo grande perícia dos jóqueis, que montam sem arreio.

Continua no próximo post

Quero atualizações instantâneas e gratuitas de 'A cidade medieval' em meu email

Um comentário:

  1. Olá, quando diz que foi um centro etrusco a cidade, depois gaulês e então romano, baseia-se em que? Estou a realizar um trabalho com enfoque na questão histórica de como se formou a cidade de Siena e queria fontes para realizar a pesquisa. Desde já, obrigada.

    ResponderExcluir

Obrigado pelo comentário! Escreva sempre. Este blog se reserva o direito de moderação dos comentários de acordo com sua idoneidade e teor. Este blog não faz seus necessariamente os comentários e opiniões dos comentaristas. Não serão publicados comentários que contenham linguagem vulgar ou desrespeitosa.